FANDOM


Empedocles-2-sized.jpg

Empédocles

Político, filósofo,curandeiro, místico e poeta grego, foi um dos mais desconcertantes e originais poetas do séc V a.C. Nasceu por volta de 492 ac em Acragás ("Agrigento"), cidade colonial grega no litoral sul da Sicília, então parte da Magna Grécia, no Mar Mediterrâneo. Diz a lenda que Morreu por volta de 432 a.C. atirando-se para uma das crateras do vulcão Etna convicto da sua imortalidade. Numa versão alternativa , como um deus, este teria se elevado para o céu.

Figura

Se para Aristóteles e Galeno Empédocles era visto como um médico, para outros era encarado como uma figura mística, poderosa e eloquente, sendo alguns dos feitos que lhe foram atribuídos relatados nos seus poemas. Impediu a propagação de uma epidemia pelo desvio das aguas de um rio; modificou o clima de Agrigento, fazendo estender peles de asno numa estreita passagem por onde se precipitavam os ventos etésios, cuja violência era uma perpétua ameaça para as colheitas. Mas as proezas mais extraordinárias de Empédocles exerceram-se no domínio da medicina. Conta-se que ressuscitara uma mulher que já não respirava havia trinta dias.

Obra

Cerca de 450 versos de dois extensos poemas em versos hexâmetros cuja autoria foi a tribuida a Empédocles chegaram até nós. Conhecidos tradicionalmente por Da Natureza e Purificações, o primeiro trata de temas científicos e filosóficos; Purificações aborda predominantemente a natureza e o destino da alma.

Doutrina

A sua concepção do Universo baseia-se na combinação contínua de quatro elementos eternos e que compõem o real: terra, égua, ar e fogo. Sobre estes elementos actuam dois princípios motores: amor, que os agrega, e ódio, que os desagrega. Originalmente, a ordem, unidade original, é garantida pelo predomínio do amor. Contudo, a acção do ódio dá lugar à diversificação das coisas. Esta sua teoria, mistura de ciência e religião, afastou-se no seu momento da da evolução geral do pensamento no Ocidente. Apesar disso, a sua cosmogonia, ao defender a identidade entre o ser humano e o ser cósmico, veio a fazer parte das posteriores escolas gnósticas. Ao monismo e ao imobilismo dos eleatas, Empédocles opôs, portanto, pluralismo e movimento

Zoologia

Para explicar a origem dos animais, Empédocles invoca a teoria da seleccção natural, posteriormente mencionada por Darwin na sua obra A origem das espécies (1859). Empédocles acreditava que, no início, surgiram da terra formas brutas dotadas de uma porção de água e calor e que o próprio homem havia nascido da terra. Quanto às primeiras gerações de animais, elas não eram completas, consistiam em partes independentes que se combinaram de várias maneiras, quando a combinação era viável as criaturas perpetuavam-se. Empédocles procurou assim explicar a existência de alguns monstros místicos como sendo combinações inadequadas de membros e órgãos.

Cosmologia e Astronomia

Os períodos cósmicos são explicados, por Empédocles, pelo predomínio, ora do Amor, ora da Discórdia. Enquanto o Amor domina, os elementos ordenam-se harmoniosamente no universo. No final de um ciclo de Amor, ocorre a sublevação da Discórdia fatal. Para empédocles o cosmos é um; todavia o cosmos não é tudo, senão uma pequena parte do todo, e o resto é matéria inerte. Ocorre uma sequência cosmogónica na formação do cosmos, sendo este dinâmico pode alterar-se por acção de forças. O céu é sólido de ar condensado constituindo uma massa cristalina, as estrelas e planetas consistem em ilhas de fogo presas ao cristal. O dia e a noite são explicados pela teoria de dois hemisférios, um escuro e outro claro, que se sucedem com a revolução do céu. A terra produz a noite interpondo-se aos raios sol. A inclinação dos pólos é devido a pressão do ar. Outras teorias elaboradas por Empédocles contam com a descrição da constituição da lua, explicação do eclipse solar, demonstrou a existência de ar, e procurou descrever a constituição da luz.

Medicina

A "doutrina dos quatro elementos", influenciaram profundamente Platão, Aristóteles, os estóicos e também as ciências, notadamente a medicina, servindo de base para a teoria dos quatro humores de hippocrates. Os quatro elementos só perderam o prestígio na segunda metade do século XVIII a partir dos estudos de Lavoisier .

Empédocles explica o fenómeno da percepção como emanações que saiam dos poros das coisas e atingiam os nossos órgãos de sentidos. Somente com nossa visão acontece o contrário, nela as emanações partem dos olhos mas da mesma forma essas emanações vão reconhecer nas coisas o que lhe for semelhante. Para Empédocles o conhecimento está no coração e o veículo que transporta esse conhecimento é o sangue. O conhecimento assim não acontece somente no homem.

Bibliografia

  • Gillispie, C. (1970). Dictionary of Scientific Biography. Charles Scribner's sons, New York. Vol. 3. pp 367-369

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória