FANDOM


Edward Jenner

Edward Jenner (1749-1823). Médico inglês que introduziu a imunidade por vacinação

Jenner, Edward (N. Berkeley, Gloucestershire, Inglaterra, 17 de Maio de 1749; ob. Berkeley, 26 de Janeiro de 1823). Ciência Natural, Imunologia, Medicina. Médico inglês do século XVIII. Introduziu a imunização por vacinas com utilização de um vírus atenuado. Demonstrou que a imunidade contra a varíola, uma das doenças mais mortíferas da época, pode ser conferida por vacinação de amostras retiradas de póstulas de vacas infectadas.

Vida

Nascido em Berkeley, Gloucestershire, um dos condados no sudoeste da Inglaterra, em 17 de Maio de 1749, Jenner é o mais novo dos seis filhos do Reverendo Stephen Jenner, reitor de Rockhampton e vigário de Berkeley que, além de possuir vários escritórios na igreja, era proprietário de uma quantidade considerável de terras nas proximidades de Berkeley. Em 1754, quando Jenner tinha apenas cinco anos, enfrentou num curto espaço de tempo, a morte dos pais ficando apenas sob tutela do irmão mais velho, Stephen Jenner que havia tomado o lugar do seu pai como reitor de Rockhampton. No início dos seus estudos, Jenner foi recebido pelo Reverendo Dr. Clissold em Wotton-under-Edge, tendo sido enviado mais tarde para uma escola secundária em Cirancester. Uma das suas actividades preferidas da infância era coleccionar fósseis. Em 1761, Jenner foi apresentado a Daniel Ludlow, um cirurgião de Sodbury, com quem trabalhou até ir para Londres, em 1770, estudar anatomia e cirurgia. Aí se tornou aprendiz e muito amigo de John Hunter. Em 1773, Jenner regressou a Berkeley, onde viveu com o seu irmão mais velho, e começou a praticar medicina e a dedicar-se a outras actividades como a poesia, qualificada de beleza simples, onde os seus melhores poemas foram: “Address to a Robin” e “The Signs of Rain”. Em 6 de Março de 1788, casou-se com Katherine Kingscote, de quem veio a ter 4 filhos, e mudou-se para uma confortável casa de campo em Chantry Cottage, Berkeley. O reconhecimento dos microrganismos como agentes causadores de doenças abriu portas ao progresso na determinação de como os animais resistem a doenças e no desenvolvimento de técnicas que protegessem os humanos e o gado dos microrganismos. Os primeiros avanços foram conseguidos por Edward Jenner. Jenner reparou que alguns pacientes eram completamente resistentes à doença da varíola. Num inquérito que fez, veio a descobrir que estes pacientes tinham sido anteriormente expostos a cowpox, ou seja, tinham sido expostos ao vírus bovino (varíola bovina), que provocava feridas nas tetas das vacas iguais às provocadas pela varíola no corpo humano. Com isto, Jenner acreditava que a contracção de cowpox impedia uma subsequente susceptibilidade à varíola, isto é, conferia uma imunidade duradoura contra o vírus. Para provar a sua interpretação, em 14 de Maio de 1796, Jenner inoculou em James Phipps, um menino de oito anos, o líquido extraído de uma pústula de uma mulher, Sarah Nelmes, infectada por cowpox. O menino contraiu cowpox mas de forma suave e por pouco tempo. No dia 1 de Julho do mesmo ano, Jenner inoculou o mesmo menino com pús da ferida de um paciente com varíola humana e reparou que esta inoculação não produzia efeitos o que significava que estava imune à doença. Após 1798, a vida de Jenner foi dedicada intensamente à questão da vacinação. Ele fornecia a vacina para aqueles que lhe solicitavam, explicava os pormenores do processo e defendia a sua prática dos críticos muitas vezes mal informados. Teve de responder às críticas esporádicas de Ingen-Housz em 1799 e foi criticado por William Woodville que ao tentar vacinar os seus pacientes contra a varíola tinha obtido resultados mais graves, e pelo menos, uma morte. Jenner escreveu, então, uma série de panfletos em defesa da vacinação. Em 1802, o Parlamento Britânico deu-lhe uma subvenção de £10000 pelo reconhecimento da sua descoberta e em 1806 concedeu-lhe novamente um subsídio de £20000. Em 1803 a [Society Royal] Jenneriana foi fundada em Londres para promover a vacinação e contou com um grande apoio de Jenner . Mais tarde, em 1808, foi substituída por um programa de vacinação nacional. Apesar de em 1805, a Grã-Bretanha e a França estarem em guerra, Napoleão pediu a vacinação obrigatória para o exército francês e, a pedido de Jenner, libertou alguns ingleses que tinham sido internados em França. Em 1813, a Universidade de Oxford concedeu a Jenner um elevado grau de honorário. Em 1820, sofreu um leve acidente vascular cerebral que se agravou em 25 de Janeiro de 1823 dando origem à sua morte na manhã do dia seguinte. Devido à sua descoberta da vacina, que tornou possível o controlo da varíola e levou à salvação de vidas incalculáveis, Jenner deve ser considerado fundador da imunologia, pioneiro da ciência moderna e da virologia.

Obra

Jenner era encorajado por Hunter para se dedicar ao estudo da Ciência Natural. Hunter incorporou muitas das observações de Jenner nas suas publicações em ""Philosophical Transactions of the Royal Society"" e no seu livro ""Observations on … the Animal Oeconomy"" (Londres, 1786). Em 1786, Jenner escreveu um documento sobre a reprodução dos corvos que foi apresentado por Hunter, à [Royal Society]. O documento foi lido e aceite pela Sociedade em 29 de Março de 1787 para ser publicado na ""Philosophical Transactions"". Mais tarde, em Junho de 1787, Jenner detectou algumas irregularidades no seu documento original e depois de rectificá-las enviou o seu documento a Hunter, em 27 de Dezembro de 1787, para que este o lesse antes de ser reenviado à [Royal Society], 17 de Março de 1788. Em Junho de 1798, Jenner publicou um pequeno volume de 75 páginas ""An Inquirity into the causes and Effects of the Variole Vacinae"" em que descreveu vinte e três casos em que, tal como tinha acontecido ao menino, o cowpox conferiu uma imunidade estável à varíola. Jenner pensava (erradamente) que o verdadeiro cowpox era idêntico a uma doença dos calcanhares dos cavalos conhecida como “graxa” e que a varíola tinha sido desenvolvida a partir do cavalo para o gado. Para descrever a acção do cowpox, introduziu o termo vírus e descreveu, também, um tipo de reacção que hoje é conhecida por anafilaxia. Na sequência da publicação do livro de Jenner, a prática da vacinação foi aprovada e alargada com espantosa velocidade. Jean de Carro, um médico suíço que vivia em Viena, introduziu a vacinação na Europa. O marquês de Wellesley, governador-geral da Índia, promoveu activamente a distribuição da vacina e, nos anos seguintes, milhares de pessoas foram vacinadas na Índia. Em Massachusetts, Benjamin Waterhouse introduziu a vacina de Jenner na América. Após a morte da sua esposa, em 13 de Setembro de 1815, Jenner retomou os seus estudos acerca da Ciência Natural e concluiu um documento sobre a migração das aves, que apenas foi publicado após a sua morte.

Referências Bibliográficas

  • Gillispie, C. (1970). "Dictionary of Scientific Biography". Charles Scribner's sons, New York. Vol. 1-16.
  • Wikimedia Commons

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória