Fandom

Ars curandi Wiki

Diocles de Caristos

213 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar

Caristus, Diocles de (N. Caristus, Euboea; ob. Atenas, final do séc. IV a.C.). Médico Grego que se debruçou sobre dieta, nutrição, anatomia, fisiologia e botânica. Viveu pouco depois de Hipocrates e ficou conhecido pelos Atenienses como “o segundo Hipócrates”. Pliny escreveu que ele veio “ depois de Hipócrates no tempo e na fama”.

Vida

Viveu por volta do ano 300 a.C. e era filho de um médico, Archidamus.

Foi contemporâneo de Praxagoras, Herófilo e Erasístrato e, juntos, desenvolveram bastante a medicina grega. Sendo pupilo de Aristóteles, foi também contemporâneo de alguns Peripatéticos como Teofrasto e Stratus.

É considerado, por alguns, o líder representativo da escola dogmática, contudo, Diocles viu que a teoria filosófica não podia explicar tudo, pelo que é mais correcto afirmar que ele era independente de qualquer escola.

Diocles intitulou um dos seus trabalhos de Archidamos, em dedicação ao seu falecido pai. Este condenava a prática da massagem do corpo com óleo, porque ao fazê-lo o corpo aquecia muito, provocando comichão, o que podia fazer prevalecer alguma das qualidades do corpo humano. Diocles sugeriu, então, que no Verão devia ser usada uma mistura de óleo e água, e no Inverno óleo puro.

Longos fragmentos do trabalho de Diocles no quotidiano foram preservados. Neste campo, o médico grego olhou para a vida humana de um modo abrangente e, descrevendo a rotina de um dia de Verão, observou o que era conveniente e benéfico para o Homem. As suas descrições são dadas como ideais, ditadas por um comportamento proveitoso e agradável – a ética Aristotélica. Ele não descreveu os vários exercícios físios, mas o seu plano para o dia completo era baseado no exercício pela manhã e final de tarde, relacionando-se com a ginástica da civilização grega. Este tema descreve bem os ideais gregos de saúde, harmonia e balanço.


Medicina

Foi influenciado pela teleologia Aristoteliana, e seguiu alguns escritos de Hipocrates. Segundo Galeno, ele foi o primeiro a escrever um livro sobre anatomia, e a usar este termo no título. Embora ele não tenha distinguido entre nervos e veias, ele conheceu mais do que todos os seus antecessores. Reconheceu o coração como a fonte do sangue, que era transportado pela aorta e a veia cava. Também descreveu os pulmões, uretéres, ovários, trompas de Falópio, válvula ileocecal, ceco e a vesícula biliar, bem como o canal que a liga ao fígado. Ele diferenciou pleuresia de pneumonia, e descreveu as ascites hepática e esplénica.

Embriologia

Nesta área seguiu Empédocles. Segundo Diocles, ambos os homens e mulheres forneciam a semente, que contribuía para o desenvolvimento do embrião. A semente originava-se no cérebro e medula espinhal. O coito excessivo prejudicava os olhos e a medula espinhal. O desenvolvimento completo do embrião ocorria em 40 dias, e como a criança masculina crescia do lado direito do útero, desenvolvia-se mais rápido do que a feminina. Afirmou que a menstruação aparecia no mesmo período em todas as mulheres, iniciando-se por volta dos 14 e perdurando até aos 60 anos.

Fisiologia

A fisiologia de Diocles baseou-se nos quatro elementos de Empédocles – fogo, água, ar e terra. O corpo humano também tinha as quatro qualidades de calor, humidade, frio e secura. A saúde dependia do equilíbrio dos quatro elementos no corpo. O calor era especialmente importante na formação dos quatro humores - sangue, linfa, bílis amarela e bílis negra. O movimento de pneuma (ar) pelo corpo, através das veias, teve um papel importante na saúde e doença. A febre, doença ou morte aconteciam quando o pneuma ficava impedido pela linfa ou bílis. A respiração tinha lugar através dos poros da pele, bem como através do nariz e boca. O número sete, foi evidente para Diocles determinar que os dias 7, 14, 21 e 28 eram os dias mais críticos na doença.

Botânica e Farmácia

Na história da botânica médica e na farmácia, Diocles também merece reconhecimento. Tal como o seu colega Theophrastus, recebeu o estímulo para o estudo da botânica pelo seu professor Aristóteles. Foi o primeiro a escrever um herbal, contendo a origem, o valor nutricional e uso médico das plantas, pelo que pode ser considerado o fundador da farmácia. O seu trabalho foi usado como fonte para todos os trabalhos posteriores até Dioscórides. Dois outros trabalhos botânicos, relacionados com vegetais e o tratamento de doenças, para além de terem uso prático, desenvolveram o estudo das plantas. Theophrasus, o fundador da botânica parece ter feito um uso extensivo do trabalho de Diocles.

Obra

Os seus escritos foram consideráveis. São conhecidos mais de 70 títulos de trabalhos e 190 fragmentos foram preservados. Ao contrário dos médicos daquele tempo, ele escreveu em grego ático. Os seus documentos mostram um estilo simples, e a sua linguagem e terminologia mostram a influência do estilo literário de Aristóteles. Os assuntos tratados são vastos. A sua principal e mais conhecida obra é A Letter on Preserving Health, escrita depois de 300 a.C. Foi dedicada ao príncipe Macedónico Pleistarchus, o filho do famoso general Antigone, um dos generais de Alexandre o Grande e preservada por Paul Aegina, um médico grego do séc. VII d.C. Muitas edições deste trabalho foram impressas no séc XVI em Latim, Francês e Inglês.


Bibliografia

Gillispie, C. (1970). Dictionary of Scientific Biography. Charles Scribner's sons, New York. Vol. 1-16.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória