Fandom

Ars curandi Wiki

Aristóteles

213 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar
Aristoteles.jpg

Aristóteles

Filósofo grego (Estagira, Macedónia 384 - Calcedónia 322 a.C.)

Aristóteles, espírito universal que combinou a penetração espiritual e o realismo, a especulação e a experiência, é talvez a figura da filosofia antiga que exerceu a mais poderosa influência em toda a filosofia posterior. Aristóteles prestou contribuições fundamentais em diversas áreas do conhecimento: ética, política, física, metafísica, lógica, psicologia, poesia, retórica, zoologia, biologia e história natural.

Vida

Nascido no seio de uma família de médicos e tendo o pai de Aristóteles servido como médico pessoal de Amintas II da Macedónia, é provável que o seu interesse pela medicina e biologia tenha provindo da profissão do seu pai. Em 367 a.C., por volta do seu 17º aniversário, partiu para Atenas tornando-se membro da academia de Platão, onde permaneceu nos 20 anos que se seguiram. No ano de 347 a.C., com a morte de Platão, Aristóteles deixa a cidade permanecendo afastado por um período de 12 anos. Não se sabe ao certo as razões que o levaram a partir, pensa-se que terá sido por motivos profissionais (desacordo com as novas tendências filosóficas da academia impostas por Euspésipo, sucessor de Platão) ou políticos. Nos anos que permaneceu ausente, fundou um pequeno circulo filosófico em Assos, casando com pitias sobrinha de Héribos, rei de Assos e Atarneo. Após falecimento de Pitias, casa-se com Hérpilis, da qual nascerá Ninômaco, filho de Aristóteles. Com a deposição de Héribos, Aristóteles muda-se para ilha de Lesbos, possivelmente influenciado por Teofrasto, nativo da ilha e também formado pela academia de Platão. No ano de 342 a.C, de regresso à Macedónia, torna-se tutor de Alexandre (mais tarde Alexandre, O Grande) cargo que exerce até este subir ao trono em 336 a.C. No seu Regresso a Atenas , funda a sua própria escola , Lykeion (Liceu), cujos alunos ficaram conhecidos como peripatéticos (os que passeiam ), devido ao facto das aulas serem leccionadas ao ar livre. Aristóteles dirigiu a escola até 324 a.C., pouco depois da morte do rei Alexandre. Ameaçado pelos sentimentos anti macedónicos dos atenienses, deixa Atenas pela última vez, Ficando Teofrasto responsável pela escola de Aristóteles. Retira-se então para Cálcis na Eubéia onde vem a falecer a 322 a.C.

Pensamento Aristotélico

Pensamento

A Academia à qual Aristóteles se juntou em 367 a.C. diferenciava-se das outras de Atenas devido aos seus interesses no campo da matemática. Aristóteles acreditava que a matemática era uma ciência axiomática na qual os teoremas derivavam de princípios básicos. Como tais, as suas hipóteses e definições são genéricas na natureza e aplicam-se a mais do que um problema ou sistema. Ele adaptou e ampliou o seu modelo matemático incluindo também as ciências físicas. Para Aristóteles, a matemática era uma ciência que se relacionava com o mundo físico. A ciência platónica e aristotélica é objectiva e realista: tudo que se pode aprender precede da sensação e é independente dela. A filosofia aristotélica consiste na dedução do particular pelo universal, explicação do condicionado mediante a condição, porquanto o primeiro elemento depende do segundo. No Liceu, Aristóteles desenvolve um sistema filosófico baseado numa concepção rigorosa do Universo. De orientação realista, defende a busca da realidade pela experiência. Ao dividir o conhecimento humano em categorias isoladas, ele possibilitou ao ser humano entender o mundo de forma sistemática. Aristóteles foi fundador da lógica como ciência, estabelecendo um conjunto de regras para que conclusões pudessem ser aceites e logicamente válidas. O emprego da lógica de Aristóteles levava a uma linha de raciocínio lógico baseado em premissas e conclusões.

Física e Cosmologia

Aristóteles ergueu o mundo a partir de 4 elementos: terra, água, ar e fogo, caracterizando cada um deles por um único par de qualidades primárias, calor, frio, humidade e secura. Nada é casual nem acidental. Considera assim que os corpos caem para chegar ao seu lugar natural. Quanto mais pesado um corpo mais rapidamente cai no chão ( gravidade ). A água espalhada pelo chão, tem o seu lugar natural à superfície da Terra. O ar forma uma capa em torno da Terra. O fogo fica numa esfera acima das cabeças e por isso as chamas queimam para cima. O lugar natural da terra é o centro do universo, sendo circundada por 11 esferas concêntricas feitas de um "quinto elemento" , "quintessência" ou "éter". As três primeiras esferas contêm água, ar e fogo. As outras 8 esferas "seguram" os corpos celestes conhecidos na época: a Lua, Mercúrio, Vénus, Sol, Marte, Júpiter, Saturno e as estrelas, que giram em torno da terra fixa, originando o dia e a noite (Geocentrismo). Aristóteles afirmava que o universo, sendo perfeito, não surgiu de um ponto mas sim que se tinha mantido inalterado por toda a eternidade.

História Natural e Zoologia

Não se sabe quando Aristóteles começou a escrever sobre este assunto ou até que partes do seu trabalho são mesmo da sua autoria. Ao compararmos os escritos de Aristóteles com anteriores percebemos que este foi cauteloso e apenas seleccionou algumas ideias, o que torna o seu trabalho de grande qualidade mesmo quando comparado com padrões actuais. Na sua colecção principal, Historia animalium, estão 650 espécies mencionadas. O interesse da Academia no estudo dos animais era dividido em duas partes: identificar grupos de animais e classificá-los – Aristóteles estava familiarizado com isto. Os seus primeiros trabalhos em Zoologia foram De partibus animalium, De incessu animalium e Parva naturalia, onde ele define tecidos, estruturas a também algumas funções principais como a locomoção, respiração, envelhecimento e morte. As suas ideias principais dizem-nos que a direita é superior à esquerda, que a direita é o lado que lidera naturalmente e que os órgão existem aos pares (por exemplo, o baço, para o qual ele desconhecia função, era o par do fígado). A sua maturidade científica é mais tarde clarificada no seu tratado De generatione animalium, onde aplica os conceitos de formam, matéria, actualidade e potencialidade a fenómenos como a reprodução, herança, crescimento e desenvolvimento de alguns caracteres como a cor. Para caracterizar um órgão, Aristóteles afirmou que era necessário compreender toda a sua forma e estrutura e perceber o que é ser aquele animal. Quanto à reprodução, Aristóteles pensava que tal como uma casa precisa de tijolos, um animal precisa de forma e alma: a primeira causa era a alma e a causa final a actualização da sua forma. A forma adquirida por cada animal é devida à sua espécie, diferenças entre eles são irreconhecíveis aos olhos das ciências. O macho é o único que produz a semente a partir do seu sangue que potencialmente contem a alma sensível e a forma adulta mas não contem partes corporais. A fêmea contribui apenas com material sob a forma de alma nutritiva. Aristóteles seguiu o sistema: calor, frio, húmido e seco. Os animais dependiam do calor como agente principal da alma, mas também do frio para solidificar, o húmido e o seco seriam necessários para lhes fornecer fluidos e partes sólidas.

Anatomia e Fisiologia

Aristóteles dava grande importância ao sistema circulatório, e daqui baseou o seu sistema de classificação: seres com ou sem sangue. A paragem do coração era visto como um sinal de morte visto o corpo rapidamente arrefecer e ficar sem vida. Para o estudar, Aristóteles observou os pintainhos: mencionou o bater do coração como o primeiro sinal de vida e atribuiu a origem de todos os vasos sanguíneos e a produção de sangue ao coração. Mas ficou surpreendido ao perceber que o coração desta espécie apenas continha três cavidades. Não havia qualquer distinção entre artérias e veias nem qualquer descrição das válvulas do coração: limitou-se a traçar os vasos principais e a descrevê-los. Para Aristóteles, a pulsação era resultado da pressão do sangue a ferver em movimento contra as paredes dos vasos as paredes do coração eram grossas para conter o calor gerado para aquecimento do ar pulmonar e consequente expiração. Já o cérebro era considerado um órgão frio e que arrefecia o corpo em oposição ao aquecimento pelo coração.

Obra

As obras que a tradição conservou são, na sua maioria, escritos destinados ao ciclo interno do Liceu. Estes compreendem disciplinas como a lógica, a filosofia natural, a ética, a política, a psicologia, a poética e a teoria da arte em geral.

O conjunto das obras de Aristóteles é de Corpus aristotelicum.

Lógica (Organon)

  • Categorias
  • Sobre a interpretação
  • Analíticos (Primeiros e Segundos)
  • Tópicos
  • Elencos sofísticos

Física

  • Física
  • Sobre o céu
  • Sobre a geração e a corrupção
  • Meteorológicos

Parva naturalia

  • Da alma
  • Da sensação e o sensível
  • Da memória e reminiscência
  • Do sono e a vigília
  • Dos sonhos
  • Da adivinhação pelo sonho
  • Da longevidade e brevidade da vida
  • Da Juventude e Senilidade
  • Da Respiração
  • História dos Animais
  • Das Partes dos Animais
  • Do Movimento dos Animais
  • Da Geração dos Animais
  • Da Origem dos Animais

Metafísica

Ética e Política

  • Ética a Nicômaco
  • Ética a Eudemo
  • Grande Moral ou Magna Moralia
  • Política

Retórica e Poética

  • Retórica
  • Poética

Bibliografia

Gillispie, C. (1970). Dictionary of Scientific Biography. Charles Scribner's sons, New York. Vol. 1.pp 250-280

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória