Fandom

Ars curandi Wiki

Alcméon de Crotona

213 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar
Alcmeon1.jpg
Alcméon de Crotona (N.535 a.C.?), filho de Perito e foi discípulo da tradicional escola médica de Crotona e ligado à doutrina pitagórica , apesar das influências dos “pitagóricos” ele era um pensador original. Alcméon foi um filósofo pré-socrático e também médico de Crotona.



Vida

Alcméon dedicou parte da sua vida ao estudo das ciências naturais como físico bem como à medicina. Diogenes Laertius afirmou que Alcméon ”escreveu principalmente sobre assuntos médicos”. Ele elevou a medicina à categoria de ciência, tendo sido o médico de maior destaque do Período pré-socrático, foi considerado um médico-filósofo. Contudo, ele também escreveu sobre meteorologia bem como sobre astrologia, sobre os tais problemas e questões filosóficas com a imortalidade da alma(considera-se que foi um dos primeiros defendê-la argumentativamente). Ele dizia que a alma é uma substância que move a si mesma num eterno movimento e, por isso, imortal e semelhante aos deuses. Para alguns autores, essa teoria teria influenciado a doutrina da alma desenvolvida por Platão no Fedro.

Alcméon foi o primeiro a descrever a saúde como um equilíbrio do corpo humano de qualidades antagónicas, como por exemplo, o húmido e seco, o quente e frio, o doce e o amargo, caracterizando a doença como a preponderância de uma delas. Ele ainda divide as causas da doença em distúrbios do ambiente (factores climáticos), de alimentação, e também devido ao modo de vida que a pessoa levava. Através de escritos da época sabemos que Alcméon foi também o primeiro a realizar a dissecação de um cadáver humano e até realizou uma operação aos olhos. Alcméon foi novamente o primeiro a distinguir entre pensamento e sensação, localizando o cérebro como o centro destas, desenvolvendo posteriormente uma teoria sobre a origem e os processos fisiológicos das sensações.

Este pensamento foi criticado por Aristóteles, numa das suas obras. Aristóteles comentou a respeito de Álcmeon: "Ele diz, com efeito, que a maior parte das coisas humanas vão em dois, designando contrários, tomados ao azar, e não contrários definidos como aqueles dos pitagóricos, por exemplo o branco e o preto, o doce e o amargo, o bem e o mal, o grande e o pequeno. Assim, pois, este filósofos emitiu idéias imprecisas sobre o resto [sobre os números e contrários], enquanto que os pitagóricos explicaram claramente os números e os contrários".

Foi considerado mestre da Anatomia e da Fisiologia, descobrindo os nervos ópticos, a trompa de Eustáquio (trompa auditiva que liga o ouvido médio à faringe) e fez observações sob a circulação sanguínea nomeando a distinção entre veias e artérias. Com esta distinção ele dizia que as veias continham sangue escuro (negro), e as artérias transportavam sangue vermelho vivo. Por infelicidade, esta «descoberta» foi perdida e, ao que tudo indica, o próprio Hipócrates de Cós confundia os dois tipos de vasos sanguíneos.

No seu livro “Sobre a Natureza” oferecia explicações plausíveis sobre as doenças e sugeria meios de prevenção e cura sem recorrer ao sobrenatural. Para além disto Alcméon foi pioneiro na área da Embriologia, descrevendo a cabeça do feto como a primeira parte do corpo a ser desenvolvida. Defendeu que o sexo de uma criança está condicionado pela preponderância da semente paterna ou materna. Considerava-se que a mulher era portadora e emissora (ejaculadora) de um «sémen» ou «licor materno». Esta teoria foi acolhida por Hipócrates de Cós. Ele posteriormente conseguiu explicar fisiologicamente, o sono, o acordar e até mesmo a morte.

A ele se atribui a bela frase: “Das coisas invisíveis têm clara consciência os deuses, a nós humanos, nos é permitido apenas conjecturar”.

A obra médico-filosófica deste pioneiro das ciências e a sua fundamental influência na doutrina do grande mestre Hipócrates, assim como nas teorias de filósofos do porte de Sócrates e Platão, o tornam merecedor do título de “avô da medicina”, em reconhecimento à sua fundamental contribuição para a origem da arte médica ocidental.



Publicações

Publicações de sua autoria

  • "Sobre a Natureza"


  • Algumas doutrinas do "Corpus Hipocraticum"


  • "Peri phýseos"


Publicações referentes a Aclméon

  • "Die Fragmente der Vorsokratiker I", (Berlin, 1951), H.Diels and W.Kranz


  • "Alcmaeone Crotoniata", (Leipzig, 1896), Johannes Wachtler


  • "Lives of Eminent Philosophers",Diogenes Laertius



Bibliografia

  • Gillispie, Charles Coulston, et al, Dictionary of Scientific Biography, Editor in Chief, vol 1 e 2, Charles Sacribner's Sons, NY, 1981, pp 103 e 104



Ligações Externas

Encyclopedia of Philosophy - Alcmaeon

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória